09

ago
21 vezes que a Lucy Hale nos fez desejar cabelos curtos
em Beleza

Não é segredo pra ninguém aqui que eu amo cabelo curto e que, atualmente, estou em uma fase curta. Já fiz alguns posts (aqui e aqui) para exaltar os cortes menores, e a Lucy Hale sempre aparece por eles. Ultimamente ela tem postado uma foto mais linda que a outra, o que já me fazia querer ter cabelo curto antes de cortar, e hoje eu tento me inspirar nela.

De top knot, com cabelo ondulado, liso, escorrido, partido ao meio, jogado pro lado, ela já provou que o cabelo curto pode tanto te deixar com cara de menininha, como te deixar absurdamente sexy. A Lucy precisou cortar o cabelo a primeira vez para o seu papel em Pretty Little Liars, Aria, em uma cena em que Charles corta seu cabelo enquanto ela está dormindo. Belíssimo, trabalho, Charles, graças a você hoje podemos nos inspirar nessa linda.

E aí, bateu a vontade? Eu já estou achando que o meu tá comprido demais, preciso dar uma aparadinha. Cortar vicia!


0 comentários


01

ago
Ginger Diary: experimentando a Igora 8.77
em Beleza

E aí, tudo bem com vocês? Mais um Ginger Diary, dessa vez vim testar uma tinta que nunca havia usado, a Igora 8.77. Eu escolhi a Igora, primeiramente, por não ter a Alfaparf 8.4 (que é a que eu já uso há um bom tempo) na loja, depois porque minha tia e minha prima usam, então eu já conhecia a marca e já havia visto resultados bem bacanas. Mas, como todo cabelo é diferente, eu não sabia muito bem o que esperar.

Já tinha um bom tempo desde que havia pintado, então a raiz já estava bem grande, como vocês vão poder ver abaixo. Eu estava amando a Alfaparf por ela estar durando muito no meu cabelo, demora horrores pra desbotar, então eu acabava relaxando e deixando a raiz bem aparente. Mas agora que me incomodou, decidi dar aquele retoque necessário. Sim, eu borrei minha cara na primeira foto pra vocês não se assustarem.

Reparem como a mudança é sutil, mas perceptível. A cor, obviamente, ficou mais vibrante, mas ele puxou um pouco mais pro cobre e abriu um pouco o tom. Assim que eu lavei e sequei, eu dei uma estranhada, parecia muito vibrante, quase Neon, mas era só por causa da raiz, que já estava escura, depois de um tempinho já acostumei. O que eu achei um pouco estranho (se mais alguém usar a Igora me avisa aí se isso também acontece com você) foi que durante a lavagem, meu cabelo não parava de pingar laranja. Esfreguei bem para tirar toda a tinta, e quando a água começou a ficar mais clara, achei que já era o momento de lavar. Aí no shampoo saiu mais um tantão de tinta, enxaguei, e da-lhe tinta saindo. Lavei por um bom tempo, e achei que aquilo não ia parar nunca, aí acabei desligando o chuveiro e secando. Estou desconfiada que ele vai desbotar muito na primeira lavagem, mas vamos ver. De resto, estou bem feliz.

E aí, o que achou desse tom? Já experimentou ou pretende experimentar a Igora? Me deixe suas considerações, eu vou adorar trocar figurinha.


1 comentário


20

jul
Cabelo cresce!
em BelezaTexto

Uma das memórias mais antigas que tenho é de quando minha mãe, certa vez, decidiu cortar meu cabelo. Meu cabelinho, na medida dos ombros, logo virou um corte joãozinho. Lembro-me do choro e do desespero ao me olhar no espelho após aquela “atrocidade”, pensava eu. Também creio que essa foi uma das poucas vezes que fiquei triste com um corte de cabelo, pois, mais tarde, acabei adotando uma postura mais de experimentar e tentar coisas novas no meu visual. Me tornei inquieta, gostava de ousar, se ficava durante muito tempo da mesma maneira, minha não já começava a coçar e eu tinha que tentar algo novo, sem medo. Acho engraçado todas as vezes que vou ao cabeleireiro com os cabelos enormes e vejo os olhos de espanto quando comunico que quero cortar a metade. Acho engraçado o apego ao cabelo, e para a mim a máxima sempre foi: cabelo cresce!

Na última semana me vi mais uma vez nessa situação, onde, com os cabelo já bem compridos, fui ao salão decidida a um corte na altura do queixo. O espanto do cabeleireiro e de todos no salão foi imediato. “Que corajosa!”, diziam alguns, enquanto outros exclamavam o velho conhecido “que dó!”, e o cabeleireiro? Tentou me convencer de que talvez aquele corte não ficaria como eu imaginava, pois a moça da foto estava com o cabelo arrumadinho (vide foto acima). Oras, por que o cabelo curto gera tanto tabu? Percebo um medo, ou até pavor, na mínima menção à tesoura. Joãozinho, então, nem pensar. Sei que para muitos é questão de religião, outros dizem que é onde está a feminilidade da mulher, e muito, é claro, por mera questão do padrão que nos foi imposto desde sempre pela sociedade.

Não entrarei no mérito da religião, mas em pleno século XXI delegar ao cabelo a feminilidade de uma mulher já não cabe mais. Quanto ao padrão, ele precisa mudar. Pra ser sincera, creio que ele não deveria nem existir. Que seja de cabelão, long bob, chanel, joãozinho ou até mesmo raspado, por que não? De qualquer corte ou comprimento. Cabelo não deveria definir o mulherão da porra que somos. Em tempos de empoderamento, está mais que na hora de excluirmos esse mito de que mulher tem que ter cabelo comprido, que mulher só é bonita e sexy “assim ou assado“. Não tenha medo ou dó de cortar o seu cabelo se assim quiser, corte com vontade, pois sua autoconfiança não depende dele e a de ninguém deveria.

Mas só pra te deixar tentada, trago exemplos de como o cabelo curto pode ser charmoso e te deixar tão linda quanto com cabelo comprido e que ninguém precisa ter medo, porque se não gostar, é só esperar um tempo que logo ele já vai estar compridão de novo. Aliás, estou notando uma certa tendência em Hollywood, apesar de saber que muitas das fotos são antigas, se a gente for parar pra analisar, cada dia surge uma nova curtinha por lá, e eu confesso que estou amando. Por fim, dê uma chance ao cabelo curto, experimenta se jogar qualquer dia e desapega!? Afinal, cabelo cresce!


0 comentários


22

maio
Inspiração: Rainbow Hair

Faz tempo que não faço post de inspirações por aqui, mas inspirada na tia Ana Maria e seu programa sobre unicórnios na semana passada, resolvi fazer um todo colorido e cheio inspirações incríveis pra vocês sobre o rainbow hair. Traduzindo seria cabelo arco-íris, ou seja, coloridérrimo. Confesso que até bateu uma vontadinha de me aventurar pelo universo do arco-íris, porém, 1. meu cabelo já não é uma maravilha, ia ficar um belo bagacinho; 2. a manutenção deve ser chatinha e cara; 3. não sei se algum dia estarei preparada para abandonar o ruivo. Mas tudo que é bonito é pra se apreciar, não é mesmo? Então vamos lá!

Esse é clássico, todas as cores do aro-íris e super mega vibrante, alguns chamam de neon. Fica absurdamente lindo e dá um destaque único, com certeza você não vai passar despercebido.

Há quem prefira os tons mais pastéis e aposte nesse ar de cabelo de algodão doce. Como uma boa libriana que sou, não sei dizer qual prefiro, pois é tudo muito lindo e lúdico. Pena que não dá pra escolher todos, me facilitaria um bocado.

Mas se umas querem cores bem vibrantes, outras preferem esconder as cores lá no meio do cabelo, ou na parte de baixo, assim, quando o cabelo está solto está normal, mas adquiri um charme todo especial quando preso. Sensacional esse estilo, com meio coque ou rabo de cavalo deve ficar maravilhoso.

Mas se você não quiser fazer tanta mistura de cor, dá sempre pra optar pelas favoritas, ou as que ornam mais entre si, ou, então, deixar uma cor predominar, seja com tons de azul, verde ou rosa, ou o que for. Vai dizer, impossível ficar feio.

E vale lembrar, que antes mesmo da moda surgir com essa força por aqui, Marimoon já desfilava suas madeixas coloridas pra lá e pra cá, podemos dizer que ela é uma das pioneiras do estilo aqui no Brasil. Aliás, a mari já teve o cabelo de praticamente todas as cores, eu adorava assistir o acesso, já ficava esperando qual seria a nova cor do cabelo dela.

E atualmente também temos outra musa do rainbow hair no Brasil, a youtuber Lully de Verdade. Aliás, quem não conhece o canal da Lully, deveria conhecer, ela fala sobre cinema e dá várias dicas e críticas por lá. Legal ver como a Lully começou só com as pontinhas coloridas, e com o tempo foi pintando mais e mais, até chegar à raiz.

Estou completamente apaixonada, mas acho que vou segurar a empolgação. E aí, me conta se você já fez esse procedimento ou se pretende fazer.


2 comentários