01

ago
Ginger Diary: experimentando a Igora 8.77
em Beleza

E aí, tudo bem com vocês? Mais um Ginger Diary, dessa vez vim testar uma tinta que nunca havia usado, a Igora 8.77. Eu escolhi a Igora, primeiramente, por não ter a Alfaparf 8.4 (que é a que eu já uso há um bom tempo) na loja, depois porque minha tia e minha prima usam, então eu já conhecia a marca e já havia visto resultados bem bacanas. Mas, como todo cabelo é diferente, eu não sabia muito bem o que esperar.

Já tinha um bom tempo desde que havia pintado, então a raiz já estava bem grande, como vocês vão poder ver abaixo. Eu estava amando a Alfaparf por ela estar durando muito no meu cabelo, demora horrores pra desbotar, então eu acabava relaxando e deixando a raiz bem aparente. Mas agora que me incomodou, decidi dar aquele retoque necessário. Sim, eu borrei minha cara na primeira foto pra vocês não se assustarem.

Reparem como a mudança é sutil, mas perceptível. A cor, obviamente, ficou mais vibrante, mas ele puxou um pouco mais pro cobre e abriu um pouco o tom. Assim que eu lavei e sequei, eu dei uma estranhada, parecia muito vibrante, quase Neon, mas era só por causa da raiz, que já estava escura, depois de um tempinho já acostumei. O que eu achei um pouco estranho (se mais alguém usar a Igora me avisa aí se isso também acontece com você) foi que durante a lavagem, meu cabelo não parava de pingar laranja. Esfreguei bem para tirar toda a tinta, e quando a água começou a ficar mais clara, achei que já era o momento de lavar. Aí no shampoo saiu mais um tantão de tinta, enxaguei, e da-lhe tinta saindo. Lavei por um bom tempo, e achei que aquilo não ia parar nunca, aí acabei desligando o chuveiro e secando. Estou desconfiada que ele vai desbotar muito na primeira lavagem, mas vamos ver. De resto, estou bem feliz.

E aí, o que achou desse tom? Já experimentou ou pretende experimentar a Igora? Me deixe suas considerações, eu vou adorar trocar figurinha.


1 comentário